Infertilidade, Fertilização in Vitro (FIV) e a Medicina Chinesa

The afflicted girl sits in bed and sees result of the test for pregnancy

Estima-se que a infertilidade conjugal atinja mundialmente cerca de 10-15% dos casais em idade fértil. Esta percentagem tem vindo a aumentar nos últimos anos devido a várias causas, tais como a idade para a maternidade, sedentarismo, stress, obesidade, consumo de tabaco e álcool, a poluição etc. Em Portugal é estimado que cerca de 260 mil a 290 mil casais sofre de infertilidade, dos quais entre 116 mil a 121 mil se encontra em idade reprodutora.

A Fertilização in Vitro (FIV) é uma das técnicas mais utilizadas. Consiste em fazer uma colheita dos óvulos e fertilizando-os fora do corpo. O embrião que resulta desta fertilização é introduzido no útero para depois se desenvolver como numa gravidez normal. A FIV é utilizada em caso de bloqueio das trompas, contagem de esperma reduzida, problemas no colo uterino, fatores imunológicos, infertilidade após cirurgia às trompas, infertilidade após tratamento para a endometriose e para infertilidade de causa desconhecida.

Quando devo utilizar a Medicina Chinesa em conjunto com a FIV?

Para obter os melhores resultados, a Medicina Tradicional Chinesa (em especial a Acupuntura, Medicina Herbal Chinesa e a Dietética) deve ser utilizada antes, durante e depois da FIV. Na mulher, o tratamento acaba por resolver várias irregularidades menstruais, tais como amenorreia (ausência de fluxo), TPM (tensão pré-menstrual), endometriose, miomas uterinos, sangramento uterino excessivo, etc. No homem os tratamentos são direcionados para contagem baixa de esperma, mobilidade baixa, morfologia anormal e problemas com o fluido seminal.

Depois de ocorrer uma implementação de sucesso, a Medicina Chinesa também pode ser utilizada para prevenir o aborto espontâneo e é especialmente eficaz quando há um risco de aborto por distúrbios hormonais tais como níveis baixos de progesterona.

O melhor dos dois mundos

Quando combinamos a tecnologia da reprodução medicamente assistida com o conhecimento holístico milenar da Medicina Chinesa, temos o melhor dos dois mundos. Existem vários estudos efetuados na República Popular da China, que demonstram que, na maioria dos casos, a combinação de ambas as medicinas tem resultados superiores do que por si só. No entanto, a Medicina Chinesa pode não servir apenas para aumentar a taxa de sucesso da FIV. Funciona igualmente para estimular a produção de óvulos em mulheres que não querem tomar medicamentos.

Como é que a Medicina Chinesa ajuda a aumentar a taxa de sucesso?

  1. Melhora a função dos ovários para produzir óvulos de melhor qualidade.
  2. Regula as hormonas de forma a produzir uma quantidade elevada de folículos.
  3. Aumenta o fluxo sanguíneo ao útero e aumenta a espessura do revestimento do útero (o endométrio).
  4. Relaxa o paciente e diminui os níveis de stress.
  5. Ajuda a prevenir contrações uterinas.
  6. Diminui os efeitos secundários dos medicamentos convencionais utilizados na FIV.
  7. Fortalece e regula o sistema imunitário.
  8. Melhora o sémen masculino, aumentando a quantidade e qualidade do mesmo.
  9. Diminui a probabilidade de aborto espontâneo.

Pode por isto ajudar a atravessar a linha de infértil para fértil, simplesmente ajudando ao seu corpo a funcionar mais eficientemente e, por sua vez, permite que outros tratamentos mais modernos como o FIV, funcionem mais eficazmente. No entanto, em muitos casos a Medicina Tradicional Chinesa demonstra ser bastante eficaz por si só e muitas mulheres optam por esta abordagem por ser um tratamento muito menos dispendioso.

infertility-treatment

Como são os tratamentos?

Os tratamentos são feitos normalmente de acordo com as diferentes fases do ciclo menstrual (fase pré-menstrual, menstrual, pós-menstrual, ovulação e pós ovulação), ou seja, os tratamentos são adaptados a cada fase do ciclo. Consoante o progresso do tratamento e a fase do ciclo, assim serão os pontos de acupuntura e as plantas terapêuticas utilizadas.

Existem alguns estudos que demonstram a sua eficácia?

Vários estudos indicam que utilizando a Acupuntura com a FIV, a taxa de sucesso aumenta consideravelmente, especialmente em conjunção com a Medicina Herbal Chinesa. Algumas experiências clínicas apontam para um aumento da taxa de sucesso de pelo menos 60%.

Um estudo feito com 160 mulheres, publicado em Abril de 2002 no jornal “Fertility and Sterility”, um grupo de investigadores alemães concluiu que juntando a Acupuntura aos protocolos de tratamento da FIV, a taxa de sucesso aumenta substancialmente. Neste estudo, um médico endocrinologista conceituado da Universidade de Cornell, encontrou uma ligação clara entre os tratamentos e as hormonas no cérebro envolvidas da conceção.

Outro estudo publicado no jornal “Medical Acupuncture” em 2000, uma médica da Oregon Health Sciences University refere que a acupuntura pode ter um impacto direto no número de folículos disponíveis para fertilização em mulheres que estão recebendo tratamentos com FIV.

Ainda outro estudo Americano com 114 mulheres demonstrou que 51% das mulheres que utilizaram a Acupuntura em conjunto com a FIV engravidaram, em comparação com apenas 36% das mulheres que utilizaram apenas a FIV.

Anúncios